10 Artistas doam obras em prol do documentário

Estamos realizando uma campanha para obtenção dos recursos necessários para a pós-produção dos três episódios – que compreende o tratamento de imagem, a composição e gravação da trilha sonora e a mixagem final – e para os eventos de lançamento em Brasília, São Paulo e Porto Alegre.

Para a realização dessa campanha, contamos com o generoso apoio de 10 conceituados artistas brasileiros e japoneses, que doaram suas obras como forma de recompensa exclusiva. Porém, essa estratégia desenhada para enfrentar uma campanha de fôlego, não terá pleno êxito sem a participação e apoio de todos que contribuem para o desenvolvimento do budismo no Brasil, seja divulgando essa campanha, seja adquirindo o box-DVD da trilogia acompanhado de uma publicação inédita.

Para colaborar ou adquirir alguma das obras abaixo, entre em:

https://www.kickante.com.br/campanhas/lancamentotres-joias-0

 

Conheça abaixo um pouco destes artistas:

 

SIRON FRANCO

é pintor, escultor, ilustrador, desenhista, gravador e diretor de arte. Muda-se para Goiânia em 1950, onde estuda pintura com D. J. Oliveira (1932-2005) e Cleber Gouvêa (1942-2000). Entre 1969 e 1971, freqüenta os ateliês de Bernardo Cid (1925-1982) e Walter Levy (1905-1995), em São Paulo, integrando o grupo que faz a exposição Surrealismo e Arte Fantástica, na Galeria Seta. Desde 1986, realiza monumentos públicos, baseados na realidade social do país.
 

 

 

Sem Título \ Técnica: Gravura P.A 5/5 \ Dimensão: 105 x 75 cm

 

MARINA WEFFORT

gradua-se em desenho e escultura pela Fundação Armando Álvares Penteado – FAAP, São Paulo em 2000. Em 2009 é selecionada para o Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo, sua primeira individual, onde ganhou o prêmio aquisição. Em 2010, realiza sua segunda exposição individual “Still Life”, “Lugar das Coisas” em 2014, “Tecido” em 2016, todas na Galeria Marilia Razuk; e “Tecido”na galeria Cavalo em 2017.Em seus trabalhos explora as idéias de movimento, tensão, peso, leveza e tempo.

 

 

 

Sem Título, 2016 \ Técnica: Tecido e alfinetes \ Dimensão: 22 x 23,5 x 3 cm

 

MARILLAC

é multimídia e desenvolve seu trabalho a partir das suas experiências de vida especialmente no que refere ao gênero e a busca interior. A artista utiliza pincéis aparados por ela e pinta também com vassouras, e faz uso de tintas com pó de metal que oxidam com o tempo, trazendo a campo o conceito da impermanência. Participou de mostras dentro e fora do Brasil, recebeu menção honrosa internacional no MASP. Em 2016 iniciou individual Genebra.

 

 

 

 

 

Energia 201 \ Técnica: Acrílico sobre tela \ Dimensão: 97 X 97 cm

 

MARCELO SOLÁ

é um desenhista que transmite sua maneira de ver o mundo e a vida cotidiana nas cidades, com constantes destaques para a arquitetura. Participou de importantes exposições no Instituto Tomie Ohtake, na Funarte, nos Museus de Arte Moderna do Rio de Janeiro e de São Paulo, no Festival de Cultura da Bélgica, na 25ª Bienal de São Paulo e no Drawing Center de Nova York. Recebeu vários prêmios e participou de residências artísticas no Brasil, nos Estados Unidos, Canadá e Holanda.
 
 

 

 

Sem Título, 2016 \ Técnica: Gravura ; 12/30 \ Dimensão: 100 x 72 cm

 

MANOEL FERNANDES

fez sua formação em arquitetura na Universidade Mackenzie. Cursou a Escola de Arte Brasil e, na Itália, a Accademia di Belle Arti di Roma, a Tyler School of Art-Temple University e a Accademia Raffaelo em Urbino. Fez exposições individuais na Paulo Figueiredo Galeria de Arte(S.P.), Galeria Saramenha(RJ), Centro Cultural Candido Mendes(RJ), Paço Imperial(RJ) e Museu Nacional de Belas Artes(RJ). Suas obras integram diversas coleções particulares e de instituições públicas.
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Sem Título \ Técnica: Colagem, bastão oleoso e grafite sobre papel \ Dimensão: 65 x 75 cm

 

GYOKU SANGAKU

é um artista plástico japonês. Começou a pintar aos 22 anos, em Taiheiyo Bijutsu Kai (The Pacific Art Association) em Tokyo, onde morava. Mudou-se para Okazaki City em 1973, onde criou um movimento Musubi-ten (musubi: para ligar / bi: beleza; ten: Exposição) com diversos artistas na região de Tokai, realizando exposições anuais no Museu da Cidade de Okazaki até o final da década de 1990. Em 1991, se tornou monge budista Jodoshu e atualmente é residente de Shoju-ji.
 

 

 

 

 

Sem Título \ Técnica: Aquarela, pastel e lápis sobre papel \ Dimensão: 47 x 55 cm

 

GLENIO LIMA

inicia seu contato com as artes aos 17 anos, integrando grupos de cenografia e realizando programação visual para peças de teatro. Em 1984, forma-se em artes plásticas pela Faculdade de Artes e, em 1986, realiza sua primeira mostra individual na Galeria de Artes do Parkshopping. Em 1992 participa de workshop de pintura com Katie Cherpemberg e Luiz Paulo Bavarelli na UnB. Esta obra, gentilmente cedida pela Galeria Matutina Onze, participou da Bienal de Havana em 2015.

 

 

 

Estalagmites nº 5 Técnica: Papel, colagem, tinta asfáltica e fogo sobre tela Dimensão: 60 x 80 cm

 
 

FERNANDA PACCA

é uma artista plástica brasileira que faz uso de materiais inusitados, ao invés de tintas, na produção de suas obras. Autodidata, começou nas artes visuais em 1992. Além de prêmios recebidos em diversos Salões de Arte, realizou, em 2016, uma individual na Câmara dos Deputados. Atualmente vive e mantem seu atelier em Pirenópolis onde é sócia da Galeria Matutina Onze.

 

 

 

 

Pedaços de tinta \ Técnica: Acrílico e lápis sobre tela \ Dimensão: 70 x 50 cm

 

 

JO KEITO

 

Sem Título \ Técnica: Gravura \ Dimensão: 40 x 28 cm

 

 

HIROYUKI INOUE

 

Grafite de Anjo \ Técnica: Mixed media \ Dimensão: 55 x 47,5 cm